segunda-feira, 31 de agosto de 2015

GAYA BEM-ESTAR LANÇA "GAYA IN NATURA"


Nova assinatura abraça experiências de bem-estar em contato com a natureza.

Em comemoração ao 11º aniversário do Gaya Bem-Estar - oásis de relaxamento em Curitiba que dissemina a prática do yoga como conceito de vida - a empresária Daniela Reis lançou a marca ´Gaya In Natura´que acolhe os eventos realizados pelo centro de bem-estar fora de sua sede, no Juvevê. “Essa nova assinatura abraça diferentes iniciativas em prol do autoconhecimento do nosso público. Experiências de yoga que promovam contato com a natureza, seja pela inserção da prática em nossa rotina, ou seja pela discussão filosófica em torno do tema, serão reconhecidas daqui em diante por essa marca”, comenta Daniela.

Segundo a empresária, o primeiro evento que surge sob a assinatura Gaya In Natura é o Yoga Break, retiro que será realizado no final de semana de 16 a 18 de Outubro, na Chácara Shanti Gaia, em Campo Alegre, a 100 quilômetros de Curitiba, em Santa Catarina.

Os participantes do retiro terão a oportunidade de fazer uma pausa para contemplar a natureza exuberante da região e receber ensinamentos teóricos e práticos em yoga”, detalha. Entre as atividades programadas, destaque para as práticas de ásanas, pranayamas, meditações ao ar livre, caminhada, yoga restaurativa, mauna (continência da fala e de todos os sentidos da mente) e conversas sobre filosofia.

O investimento contempla duas noites de hospedagem em quarto duplo, todas as refeições em dieta vegana, aulas e práticas. As vagas são limitadas em 14 participantes. A experiência custa R$ 600 por pessoa. Mais informações sobre inscrições e formas de pagamento podem ser obtidas pelo telefone (41) 3013-1115 ou pelo e-mail contato@gayabemestar.com.br

COLÓQUIO DE MODA + LANÇAMENTOS DE LIVROS E CONCERTO

Mais de quinze títulos serão lançados em Curitiba   
Os amantes da moda terão uma noite de lançamento de mais de quinze livros da área, na próxima quinta-feira, 03, a partir das 20h30, dentro do 11° Colóquio de Moda, na Universidade Positivo, em Curitiba (PR). Entre os títulos, estão "Moda e Revolução nos anos 1960" e "História da Moda - Livro para colorir". A noite será embalada pelo concerto do maestro e compositor paranaense Rogério Krieger e a Orquestra da Câmara.

Organizado pelo curso de Design da Escola de Comunicação e Negócios da Universidade Positivo, em parceria com a Associação Brasileira de Estudos e Pesquisa em Moda (ABEPEM), o 11° Colóquio de Moda acontece de 2 a 5 de setembro e promove o encontro acadêmico de estudiosos e profissionais do universo da moda.

Inscrições e mais informações sobre as atividades e a lista completa de livros estão no site do Colóquio: www.coloquiomoda.com.br.

Livros a serem lançados:
- "Cultura do perfume, cultura da moda e outros acordes"
, dos autores Antônio Nolasco, Carol Garci, Christine Ferreira Azzi, Cristine do Carmo Schmidt de Moraes, Cláudio Luiz Rubino, Fausto Viana, Isabela Monken Velloso, Letícia de Sá Nogueira, Lucas Miranda Nascimento, Maria Alice Ximenes Crus, Patrícia Ferreira Moreno, Priscilla de Paula.
Sinopse: Sinopse não disponível.

- "História da Moda - Livro de colorir", de Marcio Alek.
Sinopse: O leitor pode interagir com as principais mudanças que ocorreram no modo de se vestir com o passar dos séculos. Para cada época o leitor vai encontrar um traje típico que representa o momento histórico vivido, e vai ter a liberdade de pintar livremente e pesquisar sobre diferentes épocas para conhecer mais sobre a área.

- "Indicadores de sustentabilidade e a indústria do vestuário", dos autores Silvia Mara Bortoloto Damasceno Barcelos e Antonio Carlos de Francisco.
Sinopse: O livro discute a sustentabilidade como ferramenta e diferencial dentro de empresas e organizações. Com exemplos internos de grandes personalidades e entidades que trazem princípios de sustentabilidade em suas diretrizes.

- "Termos básicos para a catalogação de vestuário", de Michelle Kauffmann Berarussh.
Sinopse: Sinopse não disponível.

- "Moda e publicidade no Brasil nos anos 1960", de Maria Cláudia Bonadio.
Sinopse: A doutora Maria Claudia Bonadio baseia sua obra nas principais tendências e evoluções econômicas no mercado da moda a partir da segunda metade do século XX. Em forma de linha cronológica ela oferece a contextualização do momento histórico vivido na época.

- "Tenho dito: histórias e reflexões de moda", de João Braga.
Sinopse: O livro trata de moda-teórica, composto por quinze artigos da revista dObra[s]. Traz reflexões sobre diversos assuntos, entre eles "sapatos como forma de distinção social", "o luxo em treze palavras: entendimentos e conceituações" e "cinema e moda".

- "Um alfaiate no Palácio do Catete; histórias de José de Cicco, o mestre das tesouras no país dos elegantes", de Gustavo Camargo.
Sinopse: "Um alfaiate no Palácio do Catete" conta a história de José De Cicco. O conhecido "alfaiate dos presidentes" era o responsável exclusivo pelo guarda-roupas de Getúlio Vargas e vestiu notáveis nomes da história brasileira. Em forma de diário, o livro relata a rotina de pesquisa e as conclusões do autor.

- "As vestes da Boa Morte", de Renata Pitombo Cidreira.
Sinopse: O livro trata de costumes, características e do simbolismo nas tradições religiosas do Candomblé. "As Vestes da Boa Morte" aborda a representatividade e os significados de cada peça de roupa e acessórios nesta tradição.

- "Ensaios em Design - Práticas interdisciplinares", de Cassia Letícia Carrar Domicinao.
Sinopse: A coleção "Ensaios em Design" nasceu em 2010, com a proposta de apresentar e discutir as multifacetas do design apresentadas pelos diversos colaboradores. O quinto volume, "Ensaios em Design - Práticas Interdisciplinares", traz, entre outros, textos sobre ferramentas do design no projeto e design sonoro.

- "Ronaldo Fraga: caderno de roupas, memórias e croquis", de Ronaldo Fraga.
Sinopse: O livro retrata as principais inspirações e reflexões do estilista Ronaldo Fraga do ano de 1996 até 2012. Com textos de Cristiane Mesquita e Costanza Pascolato, o autor retrata de forma pessoal a criação de cada coleção, creditando memórias ou referências externas.

- "Moda sustentável", de Alison Gwilt.
Sinopse: O livro serve como guia prático para a produção de forma sustentável passo a passo. Baseada no seu dia-a- dia na indústria da moda, a autora dá conselhos e alternativas de práticas que podem otimizar sua produção e consumo de forma sustentável.

- "Colóquio de moda, 10 anos contados por quem fez acontecer", de Maria de Fátima Mattos e Kathia Castilho.
Sinopse: A obra é uma compilação de relatos dos principais organizadores das 10 primeiras edições do Colóquio de Moda, cada um usa um capítulo para contar sobre o evento, as reflexões e uma somatória do seu aproveitamento.

- "Memórias e Museus", de Márcia Merlo.
Sinopse: O livro é o resultado de discussões realizadas por diversos autores e pesquisadores de design, artes, indumentária, moda e museus, abordando o conceito de memória física e o papel dos museus para a conservação de patrimônio.

- "Utopia da sustentabilidade e transgressões no design", de Leila Lamgruber Queiroz.
Sinopse: A autora discute o momento do surgimento do conceito de sustentabilidade, e a sua importância para o pensamento do mundo contemporâneo sobre o uso de materiais. Na obra, ela discute como fatores econômicos, sociais e culturais podem influenciar a linha de produção contemporânea.

- "Moda e revolução nos anos 1960", de Maria do Carmo Teixeira Rainho.
Sinopse: A obra considera a potência da moda e a sua revolução nos anos 1960 como responsáveis por mudanças sociais como costumes culturais, relações de gênero e sexualidade. A autora usa como base os editoriais de moda durante dez anos do jornal carioca Correio da Manhã.

- "O Brasil da joia, design e arte", dos autores Silvia C S Rocha e Paulo Rocha.
Sinopse: Sinopse não disponível.

- "Indumentária e Moda: caminhos investigativos", dos autores Ivana Guilherme Simili e Ronaldo Salvador Vasques.
Sinopse: O livro é estruturado como um desfile de teorias e pensamentos básicos sobre a origem e o desenvolvimento da moda, levantando questionamentos e analisando diferentes visões e opiniões sobre as diferentes fases de sua história.

- "Entre amigas - Livros para colorir", de Maria Alice Ximenes.
Sinopse: O livro dá ao leitor a oportunidade de integrar a narrativa. De forma simples, retrata rotinas e pensamentos cotidianos do universo feminino, dando espaço para a pintura de estampas e padronagens, além de poder complementar o cenário.

- "Corset - interpretações da forma e da construção", de Ana Laura Marchi Berg.
Sinopse: Este livro trata da história e do atual universo dos corset, uma antiga peça de baixo que ganhou espaço em diferentes estilos por ser uma ferramenta para definir formas e contornos. Quase de forma poética, o livro conta toda a trajetória da peça e seu processo de criação.

BE NO EVENTO DE LANÇAMENTO DA ARTSY

A marca de moda feminina BE é presença confirmada no evento de lançamento da Artsy, que une moda e gastronomia e acontece junto ao 11º Colóquio de Moda.
Os estilistas convidados vão participar do bazar que será realizado na próxima terça-feira (1º de Setembro) no Bar +55, a partir das 20 horas. A BE estará com sua coleção de inverno, além de peças com descontos imperdíveis.

Serviço: Coloquio de Moda  

Local: +55
Av. Vicente Machado, 866 Batel – Curitiba / PR
(41) 3322-0900



domingo, 30 de agosto de 2015

FAON LANÇA COLEÇÃO DE VERÃO NO PALLADIUM


Será nesta terça-feira, 1.º de Setembro, a partir das 17 horas, o lançamento da coleção de verão 2016 da FAON, multimarcas feminina, no Shopping Palladium, em Curitiba. As novidades para o próximo verão são as marcas Lança Perfume, Shoulder, OH, Boy! e Charry, além das novas coleções da Botswana, Sly e Carlota Costa.

A loja tem ainda grifes importantes como os acessórios Mariana Dias e Dani Depi. A FAON está há dois anos no mercado, sob o comando da empresária e consultora de imagem Roberta Libardi. Piso L-3 do Shopping Palladium, em Curitiba.

sábado, 29 de agosto de 2015

TEM SANFONA NO SAMBA NA CAIXA CULTURAL

O samba com sanfona e sotaque nordestino. Essa é a proposta do músico pernambucano Cezzinha, próximo convidado do projeto Samba de Bamba, que acontece no dia 1º de Setembro, terça-feira, às 20 horas, na Caixa Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 280 - Centro). O músico e cantor preparou um repertório especialmente para o projeto com sambas que vão de Jackson do Pandeiro a Zeca Pagodinho que ele  apresentará junto de seu quinteto musical. “Nossa ideia é reafirmar a celebre frase de Jackson do Pandeiro: no Brasil tudo é coco”, diz o sanfoneiro se referindo as afinidades rítmicas brasileiras.

 Músico autodidata que vem se firmando como um dos maiores sanfoneiros da atualidade, Cezzinha tem intimidade com a música brasileira, especialmente o forró, e, porque não?, com o samba mais tradicional. Entre seus trabalhos já gravou com a sambista maranhense Alcione e com Zeca Pagodinho (que fez uma participação em seu mais recente CD Eu Gosto de Tudo em Você). “No repertório do show vou cair no samba com muito Jackson do Pandeiro, Gordurinha e temas de minha autoria. Mas vai ter um pouco de forró também. Existe um dialogo musical muito interessante entre esses ritmos e é isso que eu pretendo mostrar no projeto Samba de Bamba” promete Cezzinha que vem acompanhado por Junior Xânfer (guitarra), Heraldo Bandeira (baixo), Raminho (zabumba), Ulisses (triângulo) e Hito Pereira (bateria).

Samba de Bamba
O coordenador e curador do Samba de Bamba, o jornalista e crítico musical Rodrigo Browne, comemora a terceira temporada do projeto que chega a metade do calendário. “Curitiba vai receber até dezembro mais quatro grandes artistas que vão cantar e mostrar no palco suas principais influências dentro do samba. Teremos uma cantora da Bahia, uma carioca, um grupo que se apresenta regularmente na Lapa no Rio de Janeiro e vamos fechar com uma grande revelação do samba de Brasília”, afirma.
Browne explica que os convidados do projeto mostram na Caixa Cultural o autêntico samba brasileiro com o compromisso de apresentar no repertório composições que respeitam o nosso passado cultural e que, ao mesmo tempo, mostram que é possível renovar em letras e arranjos sem, contudo, descaracterizar nossa música autêntica. “No palco, durante o show, cada artista vai contar o porquê de suas escolhas e quais são suas influências. Acredito que, assim, o público vai conhecer um pouco mais do processo criativo de cada sambista e da própria história do samba”, finaliza.
A próxima atração é a cantora baiana Glória Bonfim, dia 6 de Outubro.

Serviço: Samba de Bamba – Cezzinha
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR)
Data: 1º de Setembro de 2015 (terça-feira) às 20 horas
Duração: 90 minutos                                                     
Ingressos: À venda a partir de 29 de Agosto. R$ 10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Livre para todos os públicos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)



ARTISTA PLÁSTICA LANÇA LIVRO DE COLORIR

Evento acontece na Livrarias Curitiba do Shopping Curitiba

Neste sábado (29), a artista plástica Adriana Rodrigues Suarez lança o livro de colorir “Salto Alto”. As páginas misturam a paixão feminina pelos sapatos de salto alto e a arte de colorir.

O evento acontece às 17h30, na Livrarias Curitiba (piso L1) do Shopping Curitiba. 

Serviço:  Lançamento do livro “Salto Alto”.
Quando: dia 29, às 17h30
Entrada gratuita
Onde: Livrarias Curitiba (Piso L1)

Shopping Curitiba
Rua Brigadeiro Franco, 2.300 - Curitiba | PR
(41) 3026-1000 | www.shoppingcuritiba.com.br
@ShoppingCtba 

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

BIA WOUK E LILIAN GASSEN EXPÕEM NA GALERIA CASA DA IMAGEM

A Galeria Casa da Imagem recebe no próximo sábado, 29/08, a partir das 10h30, duas exposições individuais das artistas Bia Wouk, com Cinema Particular e Lilian Gassen, com a exposição, A cor da cor.
A artista renomada Bia Wouk, após uma temporada fora do Brasil, retorna à cidade e presenteia a população com a belíssima exposição Cinema Particular. A mostra terá 15 desenhos em grande formato, inspirados no filme Acossado, de Jean Luc Godard. A relação destes desenhos com o cinema não se efetiva unicamente na apreensão das imagens do filme, mas o tempo é capturado pelos trabalhos da artista. Em seu trabalho, fica claro a estreita intimidade que a artista tem com a dimensão temporal e, em cada um deles, exercita uma vontade de não só mostrar a imagem, mas construir um enlace à imaginação dos seus expectadores, com o intuito de superar este momento de suspensão apanhado em imagem e sobressair uma atmosfera de sensualidade e de acontecimentos futuros.

A segunda exposição, A cor da cor, da talentosa Lilian Gassen, em sua segunda mostra individual na Galeria Casa da Imagem, a artista apresenta uma série de pequenas pinturas em guaches, que dão prosseguimento à sua busca em associar a vibração da cor com os volumes e movimentos edificados pelo desenho. A mostra toma como ponto de partida uma cor específica – amarela, vermelha, azul, verde, salmão, laranja – e a partir dessa natureza primeira, que ocorre como campo contextual, a cor agarra diversos subtons ou se engalfinha com outras cores para construir distintos amarelos, outros tantos azuis, múltiplos verdes, uma afinidade de laranjas.

Serviço:  Bia Wouk e Lilian Gassen
Galeria Casa Imagem na Rua Dr. Faivre, 591 – Centro - Curitiba - PR
Telefones:  (41) 3362-4455 / 3532-2998
Data: Segunda a sexta: das 13h às 19h e Sábado: das 10h30 às 14h

JORGE VERCILLO VEM COM SHOW INÉDITO A CURITIBA

No dia 22 de Setembro, o músico Jorge Vercillo, um dos grandes nomes da MPB, desembarcará em Curitiba com o show “Jorge Vercillo – Acústico & Intimista”, inédito na capital paranaense. Com mais de 20 anos de carreira, o carioca Jorge Vercillo coleciona vários prêmios ao longo de sua carreira. O artista já foi indicado em cinco categorias do Grammy Latino, se consolidando como um dos principais nomes brasileiros na principal premiação musical da América Latina. Suas composições, cheias de poesia, tornam-se hits com facilidade. O show “Jorge Vercillo – Acústico & Intimista” se mantém dentro da temática dos 20 anos de carreira do músico, reunindo vários sucessos do cantor e também apresentando uma nova proposta: a oportunidade de o público conferir a apresentação bem perto de seu ídolo. 

O show será realizado na International House of Cinema (Rua João Gomes, 20 - Novo Mundo - próximo ao Shopping Palladium), a partir dar 21h. Os ingressos custam a partir de R$ 86,00 e podem ser adquiridos no site www.diskingressos.com.br, pelo telefone (41) 3315-0808 ou nas bilheterias do Disk Ingressos nos shoppings Shopping Palladium, Estação e Mueller. Mais informações no site www.ihcbrazil.co.

CONVERSARTE TERÁ TERCEIRO ENCONTRO A 10 DE SETEMBRO

Leandro Erlich e Alexandre Orion vem à Curitiba para o terceiro encontro do Conversarte

Depois de Bob Wolfenson e Walter Firmo, os artistas de reconhecimento internacional sobem ao palco para debate inédito sobre o despertar de novos olhares na arte, troca de experiências e inspirações sobre a promoção, formação e o fomento da cultura no país

 No dia 10 de Setembro, com a temática “Percepção e perspectiva: A ressignificação do olhar”, os renomados artistas visuais Leandro Erlich e Alexandre Orion, sobem ao palco do Teatro Bom Jesus, para o terceiro dos cinco encontros do  #Conversarte, realizado pela Montenegro Produções Culturais, com o apoio da Gazeta do Povo e do Hospital Pequeno Príncipe, por meio do Ministério da Cultura e incentivo da Lei Rouanet.

Na pauta do debate, assuntos como: o despertar de novos olhares no cotidiano saturado, a desconstrução da memória coletiva, a transmutação de materiais e espaços em conceito artístico, o público como elemento das obras e mais ideias sobre os pontos de vista que multiplicam as possibilidades do real. O encontro trata ainda de questões como: formação de público próprio, nichos eruditos x popularização da arte, uso de materiais/cenários do cotidiano, a ressignificação de materiais e espaços, construção e distorção da realidade, permanência e perecibilidade das obras, panorama da arte sulamericana, linguagem da crítica de arte e segmentação do público e o despertar de novas percepções.

Além do encontro, no mesmo dia acontece a pré-estreia da exposição:  “Caleidoscopia” da curitibana Nicole Gulin e curadoria de Hugo Umberto.  A artista plástica trabalha com elementos gráficos e demonstra grande força nos desenhos, inseridos na composição da obra pela técnica da assemblage – que reúne desenho, pintura e colagem. A distorção da realidade baseada de quem a vê, de quem a ouve, de quem a sente ou quem assiste, é constante. Nesse sentido a costura feita pela artista em que interações físicas, visuais ou efeitos óticos se confundem com o ambiente imaginário presente na mente de cada espectador. As obras de Nicole Gulin têm em seus traços, rápidos e gestuais, a simplificação da forma sem perder a essência. A exposição permanece no foyer do teatro até 28 de Setembro.

E para completar a programação, no período de 15 de Setembro a 6 de Outubro, o Hospital Pequeno Príncipe receberá oficinas de produção artística dentro das temáticas: grafite, ilustração, quadrinhos, cinema, fotografia e design, ministradas por especialistas locais e exclusivas as crianças em tratamento. “O Conversarte surge como uma iniciativa de convergência do fazer, do pensar e do construir a arte. A amplitude que o projeto ganha com ações de incentivo realizadas no Hospital Pequeno Príncipe faz com que esse desejo seja cumprido˜, explica Carolina Montenegro, diretora da Montenegro Produções Culturais.

Com o objetivo de criar um olhar crítico e sensível, além do desenvolvimento do gosto pela arte, explorando as possibilidades de expressão e interpretação da diversidade cultural, o evento é voltado para estudantes de graduação e pós-graduação, técnicos, educadores, artistas e entusiastas, e tem por objetivo incentivar, apresentar e divulgar a produção contemporânea de artes visuais em suas diversas expressões, fortalecendo o setor, a economia e o desenvolvimento da cultura.

E com a proposta de incentivar a convergência das manifestações artísticas de diferentes frentes, depois de Leandro Erlich e Alexandre Orion, os próximos convidados do Conversarte em outubro, são os cineastas Fernando Meirelles e Marcos Magalhães que falam sobre "Produção Audiovisual Contemporânea: Linguagens, Formatos e Indústria Cultura" e a exposição de Rafael Urban intitulada "Na Presença". 

Saiba mais sobre os participantes do terceiro encontro do #Conversarte:

Nicole Gulin - Começou a trabalhar com artes plásticas em 2005, quando produziu os trabalhos que integram a Série Autodidata. Após cinco anos, fundamenta-se em conhecimentos formais e em suas produções está impressa a influência de ter migrado da engenharia civil para a arte. Nicole trabalha com elementos gráficos e demonstra grande força nos desenhos, inseridos na composição da obra pela técnica da assemblage – que reúne desenho, pintura e colagem. Utiliza linguagem contemporânea, em um desenho breve, no qual salienta o material e busca  mais a expressão do que a forma. A partir de fotografias de familiares e amigos, trabalha a simplificação das imagens nos traços

Leandro Erlich - Artista argentino de grande renome internacional. É conhecido por suas instalações interativas e realiza um trabalho que a presença do público é essencial. Sua temática gira em torno da desconstrução da realidade.

Alexandre Orion - Artista multimídia, sua atividade artística tem influência da cultura urbana e do universo do grafite. É um dos precursores do estilo conhecido como “reverse graffiti”, trabalha explorando partes ocultas das cidades, interagindo com os passantes, e tornando parte de sua obra artística.


Confira programação dos próximos encontros: 
15/10/2015 – Quinta Feira – Marcos Magalhães e Fernando Meirelles
                          Exposição: Rafael Urban
  
27/11/2015 – Sexta Feira – Ronaldo Fraga e os Gêmeos
                       Exposição: Thiago Syen

Serviço: III Encontro de Arte – Conversarte
Datas: 10/09 - 15/10 - 27/11
Informações: (41) 30571069
Local: Teatro Bom Jesus - Rua 24 de Maio, 135 - Centro, Curitiba.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

ATRIZ DEBORAH EVELYN PARTICIPA DO LANÇAMENTO DE NOVELA EM ARAUCÁRIA

Lançamento da novela ‘A Regra do Jogo’ em Araucária
 
O evento será promovido pela RPC, no Parque Cachoeira, a partir das 14h
 
A atriz global Deborah Evelyn estará neste sábado (29/08) em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, para participar da festa de lançamento da nova novela das nove ‘A Regra do Jogo’. O evento, promovido pela RPC, Afiliada Globo no Paraná, será no Parque Cachoeira, a partir das 14h, e promete agitar a cidade com diversão e entretenimento para toda a família, com shows de Rafa Maya e Delegado, Fernanda Liz e aulão de axé e funk.
 
Durante o evento, a atriz  Deborah Evelyn vai participar de um tallkshow com o público presente e contar um pouco sobre a sua personagem na trama. A atriz vai interpretar Cristiana Barroso Stewart, a Kiki, filha de Gibson (José de Abreu) e Nora (Renata Sorrah).  A personagem trabalhava com o pai na indústria farmacêutica da família e mantinha um péssimo casamento com Romero (Alexandre Nero), quando foi sequestrada e dada como morta. Durante seu relacionamento com Romero, Kiki adotou Dante, personagem de Marco Pigossi.
 
Dentre os papéis de Deborah Evelyn na televisão podem ser destacados as românticas Ruth de  Vida Nova (1988/1989) e Lenita Penteado de A Gata Comeu (1985), a ingênua Raquel de  Hipertensão (1986), a amarga Basília da minissérie  A Muralha e a neurótica Beatriz Vasconcelos Amorim de Celebridade (2003/2004). A atriz também viveu a sua primeira antagonista em novelas como a dissimulada Judith de Caras & Bocas.  Em 2011 interpretou a alpinista social Eunice em Insensato Coração. Em 2013 foi escalada para viver a misteriosa Irene Fiori na novela das sete Sangue Bom.
Ainda, durante a festa de lançamento, a criançada vai se divertir com uma variedade de atividades recreativas como: cinema 360º, piscina de bolinhas, cama elástica, guerra de cotonetes, trio elétrico, e vai contar também, com a presença surpresa de um ator global, além de distribuição gratuita de pipoca e algodão doce.
 
"A Regra do Jogo"’ estreia na próxima segunda (31/08) na RPC, logo após o Jornal Nacional. A trama é protagonizada pelo ator curitibano Alexandre Nero e é escrita pelo mesmo autor de Avenida Brasil, João Emanuel Carneiro, e conta com direção de núcleo de Amora Mautner.
 
Trama
Um amor interrompido por uma injustiça. Os trambiques de uma estelionatária. O charme da rainha do Morro da Macaca. Os ex-ricos barrados no baile. A farsa de um homem de bem.  Essas e outras tramas e personagens estarão presentes na nova novela. A história trata da linha tênue que separa o bem e o mal. O personagem principal, Romero Rômulo, interpretado pelo paranaense Alexandre Nero, transita entre o certo e o errado durante todo o tempo e é por meio desta trajetória que a trama de João Emanuel Carneiro é contada. 
O elenco conta com nomes de peso: Giovanna Antonelli, Alexandre Nero, Cássia Kis, Tony Ramos, Cauã Reymond, Vanessa Giácomo e Susana Vieira, entre tantos outros célebres atores e atrizes da dramaturgia brasileira.
 
 
SERVIÇO: Lançamento da novela ‘A Regra do Jogo’
Data: 29 de Agosto - sábado
Horário: das 14h às 17h30
Local: Parque das Cachoeiras – Araucária - PR.
 
 

 

VICENTE FOOD TRUCK DE SEXTA A DOMINGO

A previsão do tempo é sol neste fim de semana. E para aproveitar ao máximo, a sugestão é dar um pulo na 2ª edição do Vicente Food Truck. Como o nome sugere, o evento terá como palco, no número 984, a badalada Avenida Vicente Machado.

Estão confirmadas dez atrações gastronômicas: Kombagel, Cookie Stories, Bravus, La Grappa, Brownie do Max, Dr. Churros, No Frigir dos Ovos, Jon´s Olive Burgers, Yaki Fast e Partiu Temaki. 


A entrada será gratuita, e contará com a presença do DJ Ricarte. O evento estará aberto ao público na sexta-feira das 17h às 22h, e no sábado e domingo das 11h às 20h.

DANIEL SENISE EXPÕE NA OI FUTURO NO RIO DE JANEIRO

QUASE AQUI de Daniel Senise na Oi Futuro 

·         Artista ocupa todo o centro cultural no Flamengo e mostra pinturas e instalações com intervenções na arquitetura das galerias
·         Com curadoria de Alberto Saraiva e Flavia Corpas, exposição tem visitação de 28 de Agosto a 23 de Outubro

Um dos principais nomes das artes visuais no Brasil, com reconhecimento internacional, o carioca Daniel Senise apresenta a exposição QUASE AQUI, que vai ocupar todas as galerias do Oi Futuro no Flamengo a partir de 27 de agosto. A curadoria é de Alberto Saraiva e Flavia Corpas, e o patrocínio da Oi, do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, com apoio cultural do Oi Futuro. O público poderá visitar a mostra de 28 de Agosto a 23 de Outubro, com entrada franca.
“A mostra de Senise já pode ser considerada um destaque na programação especial Oi Futuro Flamengo 10 anos. O artista desenvolveu, dentro do clima site-specific, obras que dialogam diretamente com a arquitetura do centro cultural, inclusive revelando ângulos normalmente não vistos”, adianta Roberto Guimarães, gestor de Cultura do Oi Futuro.

OCUPAÇÃO DE TODO O OI FUTURO COM PINTURAS, UMA INSTALAÇÃO E DOIS SITE SPECIFICS
Ao longo de quase três décadas, Senise vem produzindo obras em diversos suportes – pintura, fotografia, gravura, maquetes, intervenções, impressões e projetos desenvolvidos em plataformas computacionais – mantendo um discurso em torno da linguagem da pintura e da investigação do espaço, seja ele físico ou virtual. No Oi Futuro, o artista expande essa discussão com intervenções na estrutura arquitetônica do centro cultural em pinturas, uma instalação na galeria 3 e dois site specifics.
“Daniel Senise vem desenvolvendo uma reflexão profunda sobre a criação da imagem e o universo pictórico. Nesta exposição, o artista expõe novos desdobramentos de seus estudos sobre a luz e o espaço, aproximando-se de outros grandes artistas que compõem a história da arte”, afirma o curador Alberto Saraiva. “Senise é um pintor, e tudo parte da relação dele com a pintura, mesmo que isso ganhe outros suportes e linguagens”, diz Flávia Corpas.  É ainda a primeira vez que Senise ganha uma individual no Oi Futuro, há dez anos um dos principais centros culturais do Rio de Janeiro.
O nome da exposição, Quase Aqui, faz referência tanto ao conjunto de trabalhos exibidos na Galeria 1 (uma série que começou a ser criada em 2011) quanto ao próprio fazer artístico de Daniel. São quatro mesas de trabalho usadas em seu ateliê durante um tempo, onde posteriormente ele realiza uma intervenção. “Anulo o centro da ‘tela’, fazendo uma superfície neutra, e o contorno é que traz informação, devaneio, vida”, explica Senise.   “É um comentário sobre a pintura; e não deixa de ser uma resposta para a pergunta onde está a pintura? A resposta pode ser: quase aqui”.
O título da mostra ainda se estende ao conceito das outras instalações. “O espaço do Oi Futuro sugere esse movimento de confluências de linguagens e de superação das superfícies, que já vem do século 20: a pintura sai de sua área contida e ocupa o espaço”, diz o artista visual. Nesse sentido, lembra um dos primeiros trabalhos de Daniel (na mostra Como vai você, Geração 80? - Parque Lage/1984, que revelou ainda artistas como Angelo Venosa e Beatriz Milhazes, entre outros). Ali, Senise apresentou Sansão, uma grande pintura da figura bíblica que, encaixada entre duas colunas do casarão da Escola de Artes Visuais, ganhava caráter de instalação.



A EXPOSIÇÃO E SEUS QUATRO AMBIENTES
A exposição se desdobra pelas três galerias do centro cultural além de uma intervenção no primeiro nível.
Na entrada, na Biblio-Tec, o trabalho sem título, é um painel de 3 metros x 12 metros. Uma composição feita com fita isolante sobre o envidraçado dos fundos, filtrando parte da luz externa.
Na primeira galeria estarão exibidas quatro obras da série Quase Aqui. São antigas mesas de trabalho do próprio artista nas quais ele faz uma única intervenção: restaura um retângulo branco no centro e o pinta com tinta a óleo. Ao redor do branco, permanecem visíveis as marcas de trabalho e do tempo, as ranhuras do tampo de madeira, “as marcas do próprio fazer do artista”, conta Flavia. “Tudo compõe a obra”.
A segunda galeria, no quarto nível, traz a instalação Caminhante, em referência a Caminhante sobre o mar de névoa (Der Wanderer über dem Nebelmeer),  uma das mais conhecidas pinturas do artista alemão Caspar David Friedrich, um dos principais nomes do romantismo no século XIX. Nessa instalação, toda a sala é desconstruída: as paredes que delimitam a própria sala de exposição são retiradas e o visitante contempla as paredes e janelas originais que estavam ocultas pelo gesso acartonado no prédio, que já abrigou a Estação Telefônica Beira-Mar, inaugurada em 1918. Através dessas janelas, entra na sala a luz projetada do lado de fora - uma luz matinal intensa, como a do quadro que nomeia a obra.
Já a terceira galeria, no quinto nível, apresenta Mundial, videoinstalação imersiva e participativa que recebe até cinco pessoas por vez. Ao entrar, os visitantes avistam uma fotografia em pequeno tamanho na parede do fundo. É possível ver a imagem – mas, para identificar melhor, faz-se necessário chegar mais perto. A imagem é de um espaço da infância e juventude do artista que, por casualidade, ficou 30 anos inalterado depois de sua saída. O nome dessa obra se refere à rádio que tocava uma programação jovem nos anos 70.
Além da exposição, o projeto prevê a publicação de um livro, em parceria com a Cosac Naify, sobre a obra de Senise como um todo. O lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2016.

QUASE AQUI

Vitrais do Térreo

Sem título – 2015 - 300 cm x 1200 cm | Fita isolante sobre vidro

Galeria 1

Quase aqui (2015) - 220 x 304 cm | Tinta a óleo sobre madeira
Quase aqui  (2011) - 155 cm x 300 cm | Tinta a óleo sobre madeira
Quase aqui  (2015) -190 x 300 cm |  Tinta a óleo sobre madeira
Quase aqui (2012) - 200 cm x 300 cm | Tinta a óleo sobre madeira

Galeria 2

Caminhante – 2015 | Sala vazia com luz

Galeria 3

Mundial – 2015 | Projeção

Sobre Daniel Senise
Senise nasceu em 1955 no Rio de Janeiro. Em 1980, se formou em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; ingressou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage no ano seguinte, onde participou de cursos livres até 1983 e onde foi professor de 1985 a 1996.
Desde os anos 1980, o artista vem participando de mostras coletivas, entre elas a Bienal de São Paulo, a Bienal de La Habana, em Cuba, a Bienal de Veneza, a Bienal de Liverpool, a Bienal de Cuenca, a Trienal de Nova Delhi, no MASP e no MAM de São Paulo, no Musee d’Art Moderne de la Ville de Paris, no MOMA (Nova York), no Centre Georges Pompidou (Paris), no Museu Ludwig (Colônia, Alemanha).
Tem exposto individualmente em museus e galerias no Brasil e no exterior, entre eles, o MAM (Rio de Janeiro), MAC (Niterói), Museu Oscar Niemeyer (Curitiba), Casa França-Brasil (Rio de Janeiro), o Museum of Contemporary Art (Chicago), o Museo de Arte Contemporáneo (Monterrey, México), Galeria Thomas Cohn Arte Contemporânea (Rio de Janeiro), Ramis Barquet Gallery e Charles Cowley Gallery (Nova York), Michel Vidal (Paris), Galleri Engström (Estocolmo), Galeria Camargo Vilaça (São Paulo), Pulitzer Art Gallery (Amsterdam), Diana Lowenstein Fine Arts (Miami), na Galeria Silvia Cintra (Rio de Janeiro), Galeria Vermelho (São Paulo) e a Galeria Graça Brandão (Lisboa).
Atualmente, Daniel Senise vive e trabalha no Rio de Janeiro.
(Trabalhos, bibliografia e críticas completas em http://www.danielsenise.com/)


QUASE AQUI - Mostra de Daniel Senise
Visitação: de 28 de Agosto a 23 de Outubro
Curadoria: Alberto Saraiva e Flavia Corpas
Oi Futuro no Flamengo
Rua 2 de Dezembro, 63 – Flamengo - Informações: 31 (21) 3131-3060. 
Horário de Funcionamento
De terça a domingo de 11h às 20h - Entrada franca.